"expressão racista"

MPF-PB pede indenização de R$ 2,2 milhões a Sikêra Jr

Por Maurílio Júnior

O Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba moveu ação civil pública contra o apresentador Sikêra Jr. por proferir, em 2018, “falas discriminatórias, machistas e misóginas, além de humilhar com expressão racista, em transmissão ao vivo, uma mulher negra, que estava sob custódia do estado da Paraíba, em cadeia pública da capital.”

Leia também: Hospital privado atinge 100% de ocupação em João Pessoa; veja lista

O órgão pede a indenização de R$ 200 mil a uma mulher negra que teve a dignidade ofendida por ele, além do pagamento de R$ 2 milhões a entidades representativas feministas ou de promoção de direitos humanos ou, alternativamente, ao Fundo Nacional de Direitos Difusos. O valor deve ter atualização monetária e juros.

O Ministério Público também pede que o apresentador seja condenado a se retratar publicamente, reconhecendo expressamente a ilicitude de suas falas, mediante discurso a ser publicado em todas as suas redes sociais e na TV Arapuan – emissora onde a conduta ilícita foi praticada.

Veja ainda: João Pessoa vacina nesta segunda pessoas com 50+ sem comorbidades

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!