em 24 horas

Covid mata prefeito, pastor, secretário de saúde, empresário e repórter na PB

Por Maurílio Júnior
Agravamento da pandemia coloca sob pressão hospitais — Imagem: Yago Frota/Photo Premium

Quando há uma semana o secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros, disse que a Paraíba havia entrado no pior momento da pandemia da Covid-19, não era exagero, como alguns ainda insistem em duvidar da gravidade do momento.

Somente nas últimas 24 horas, a doença segue colecionando vítimas no estado, da classe A a Z, do anônimo a personalidades públicas.

Leia também:

Liminar fecha academias e mantém bares abertos em João Pessoa

Justiça suspende decreto de Cabedelo que flexibiliza horário de bares

A mais recente é a morte de outro prefeito, o de Riacho de Santo Antônio, Gilson Lima (Cidadania). Ele faleceu neste sábado (05), no Hospital Pedro I, em Campina Grande.

Também neste sábado (05) faleceu o empresário do ramo da Construção Civil em Campina Grande, Alan Mayck.

Ontem (04), também morreram o secretário de Saúde de Patos, Segundo Brito, e o radialista Fábio Diniz, da Rádio Arapuan, também da mesma cidade; e o pastor Marco Jatobá, de Campina Grande.

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!