campina grande

Polícia investiga morte de mulher com suspeita de Covid-19 no meio da rua

Por Maurílio Júnior
Mulher de 62 anos morreu no meio da rua com suspeita de Covid-19 em Campina Grande

A Polícia Civil da Paraíba vai investigar a morte de uma idosa com suspeita de Covid-19 no meio da rua no bairro Centenário, em Campina Grande, na noite de quinta (20).

Leia também: 

+ Fiocruz aponta tendência de 75% de crescimento da Covid-19 na Paraíba

Ela procurou o Hospital Municipal Pedro I mas teria se negado a ser internada. A informação é da equipe da unidade. A mulher apresentava um quadro de insuficiência respiratória.

+ Paraíba bate pelo segundo dia seguido recorde de internações em 24 horas

Ao blog, o delegado Glauber Fontes, novo superintendente da Polícia Civil em Campina Grande, afirmou que o caso será investigado.

Nota da Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande 

A Secretaria de Saúde de Campina Grande apresenta esclarecimentos sobre o caso da paciente que foi acolhida na noite da quinta-feira, 20, no Complexo Hospitalar Municipal Pedro I e, apesar da recomendação médica de internação, se recusou a ficar internada na unidade hospitalar.

A paciente, uma senhora idosa de 62 anos, deu entrada no hospital acompanhada da filha. De acordo com a direção da unidade, ela apresentava dificuldade para respirar e a oxigenação era de apenas 70%.

A equipe médica realizou uma tomografia e exames de sangue, aplicou teste para covid-19 e iniciou suporte ventilatório de oxigênio. Contudo, antes mesmo de receber o diagnóstico do teste e a indicação de internação, a idosa se recusou a permanecer no local, apesar da insistência do corpo clínico do hospital em função do quadro. A filha dela, inclusive, assinou um termo de responsabilidade.

Nesta sexta-feira, 21, lamentavelmente a idosa foi encontrada morta em uma rua no bairro do Centenário. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) realizou o socorro da paciente, mas infelizmente não foi possível restabelecer a vida da idosa. O Hospital Pedro I já havia notificado a Direção de Vigilância em Saúde para monitorar epidemiologicamente o caso.

A Secretaria Municipal de Saúde lamenta o ocorrido e se solidariza com familiares, amigos e toda a população, que assiste entristecida à perda de uma vida. Contudo, não é possível manter o paciente no hospital e realizar internação compulsória. O Município segue oferecendo tratamento e realizando atendimento e acolhida a todas as pessoas que precisarem do Sistema Único de Saúde.

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!