pandemia

“As próximas semanas serão as mais difíceis de Campina”, diz Bruno

Por Maurílio Júnior
Prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima — Imagem: Divulgação

“As próximas semanas tendem a ser as mais difíceis vividas por Campina e pela Paraíba”. A previsão é do prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), a respeito do agravamento da pandemia da Covid-19 no Município.

Leia também: 

+ Febre em CG, beach tennis é proibido em novo decreto da prefeitura

Pelas redes sociais, o gestor apelou para população contribuir com as medidas de prevenção contra a doença. “Contar com a ajuda e com o comprometimento de cada um vai ser fundamental pra gente atravessar este momento”.

+ Fiocruz aponta tendência de 75% de crescimento da Covid-19 na Paraíba

Nessa quinta-feira (20), Campina Grande atingiu 99% de ocupação nas enfermarias, índice que caiu para 88% nesta sexta, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. “A nossa estrutura de atendimento está perto do limite”, ressaltou o prefeito.

+ Com hospitais de CG lotados, pacientes são transferidos para JP

Bruno também justificou o decreto publicado nesta sexta (21) que, em grande parte, endossa a publicação feita pelo Governo do Estado na última terça (18). Em março, no pico da segunda onda da Covid-19, o prefeito chegou a recorrer das restrições do Estado.

+ Polícia investiga morte de mulher com suspeita de Covid-19 no meio da rua

“Ao longo de um ano e dois meses de pandemia, nos instantes em que foi possível termos decretos e medidas menos restritivas, nós tivemos. Nos instantes em que medidas mais duras foram necessárias, elas também foram tomadas, por mais amargas que sejam”.

+ Cientista da Fiocruz atribui colapso em Campina a “negacionismo” de políticos locais

Bruno Cunha Lima está em São Paulo, onde, segundo ele, busca “viabilizar equipamentos para abertura de novos leitos.” O prefeito também informou que tem mantido contato com o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!