política

Romero sofre segundo abalo partidário em menos de uma semana

Por Maurílio Júnior
Romero aposta todas as fichas em Jair Bolsonaro para chegar ao Governo da Paraíba

Quando deixou a Prefeitura de Campina Grande em dezembro, Romero Rodrigues projetou para 2021 estruturar o PSD visando as eleições de 2022. A realidade, porém, tem sido outra.

Em menos de uma semana, o ex-prefeito e pré-candidato ao Governo da Paraíba sofreu dois abalos partidário.

O primeiro foi a notícia da aproximação da Executiva nacional do seu partido com o ex-presidente Lula (PT), o que inevitavelmente causou para si constrangimento pelo seu laço exagerado com Jair Bolsonaro.

A segunda é a desfiliação de um prefeito do PSD, o de São Vicente do Seridó, Erivam de Biu, que anunciou nesta terça (11), migração para o Cidadania de João Azevêdo, candidatíssimo à reeleição em 2022.

Entranhado no bolsonarismo, Romero só falará para Campina em uma disputa que será estadual. É como se estivesse em um caminho sem volta.

Prefeito de São Vicente do Seridó, Erivam de Biu, troca PSD pelo Cidadania

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!