opinião

Marca de 400 mil mortes é um prêmio a Bolsonaro, um especialista em matar

Por Maurílio Júnior
Bolsonaro ignorou o vírus, rejeitou vacina e receitou cloroquina

A marca de 400 mil mortes por Covid-19 no Brasil é um prêmio ao desempenho impecável de Jair Bolsonaro. 

Tudo que ele fez foi friamente calculado.

Foram onze recusas de compra de vacinas, incentivo a aglomerações, desprezo a gravidade do vírus, desdém ao uso de máscara e fez de um remédio para verme a cura milagrosa.

Com um número assombroso nas costas, Bolsonaro acelera a corrida para atingir o topo do ranking macabro de mortes em todo mundo.

Especialista em matar, como bradou em pré-campanha no ano de 2017, Bolsonaro é fiel à sua proposta. Isto é inquestionável.

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!