pandemia

Consórcio NE pede processo contra subprocuradora ‘aliada’ do governo

Por Maurílio Júnior
Subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo — Foto: Divulgação/CNJ

O Consórcio de governadores do Nordeste pediu nesta terça (27) ao Conselho Nacional do Ministério Público a abertura de um procedimento disciplinar contra a subprocuradora-geral da República Lindôra Maria Araújo.

Trata-se de uma reação após a sub-procuradora acusar os gestores de malversação dos recursos para o combate à pandemia do coronavírus. Eles apontam abuso de autoridade de Lindôra.

No documento, os governadores afirmam que a subprocuradora age politicamente como aliada do governo federal ao encampar o discurso de que os governadores são culpados pela má gestão do combate à covid-19, isentando a Presidência da República.

Em Brasília, Lindôra Maria é apontada como sucessora de Augusto Aras na Procuradoria-Geral da República. Seja em setembro ou em um eventual segundo mandato de Jair Bolsonaro à Presidência da República.

Próxima do senador Flávio Bolsonaro, ela é vista como uma agente mais leal a Bolsonaro do que Aras, seja no ataque, seja na defesa. A ofensiva a governadores é uma entre outras demonstrações.

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!