desemprego

Quase 200 paraibanos são afetados com saída de cimenteira do Brasil

Por Maurílio Júnior
Unidade da LafargeHolcim em Caaporã — Imagem: Divulgação

A saída da produtora de cimento LafargeHolcim do Brasil atingirá quase 200 paraibanos diretamente. É o que estima a Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP). Ao Blog, a Fiep informou que a cimenteira conta hoje com 160 funcionários, sendo que este número de empregados já superou recentemente 300 na unidade industrial na Fazenda Catolé, na zona rural de Caaporã.

Debandada I 

Com operações em três das cinco regiões do país, a LafargeHolcim é a segunda cimenteira estrangeira que deixa o Brasil em menos de um ano. No final de 2020, a irlandesa CRH vendeu suas operações. As duas desistiram do Brasil justamente num momento em que o setor de construção civil se destaca como um dos poucos a prosperar em meio à pandemia, com o consumo de cimento crescendo 11% no ano passado com expectativas de expandir mais 2% a 6% neste ano.

Debandada II 

A LafargeHolcim se junta ao grupo de multinacionais que anunciaram o fechamento de fábricas no Brasil este ano. Em janeiro, a Ford informou que encerraria sua produção no País, após mais de cem anos de funcionamento e com a demissão de 5 mil pessoas. Em março, foi a vez de a japonesa Sony fechar sua fábrica na Zona Franca de Manaus, após 48 anos.

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!