pandemia da covid-19

Fulgêncio não vê risco de ‘segunda onda’ em João Pessoa

Por Maurílio Júnior
Secretário de Saúde de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio

“Comparar João Pessoa com a Europa é a mesma coisa de comparar banana com laranja”. Assim o secretário municipal de Saúde, Adalberto Fulgêncio, rechaçou a possibilidade da Capital sofrer uma segunda onda de Covid-19.

Indagado pelo blog sobre o momento de atenção no velho continente comparado a um novo aumento de casos de Covid-19, segundo a Fiocruz, em João Pessoa, o gestor disse que não há sinais que preocupem a cidade.

– São tempos diferentes, clima diferente e geografia. A segunda onda só se caracteriza com nível de infecção ou de reinfecção muito alto. Não vejo nenhum sinal pelo menos dos quatro indicadores. Diariamente temos informações sobre as Upas. Temos, hoje, menos de 15% de ocupação de leitos nas alas de Covid e menos de 40% de pessoas em leitos de UTI – argumentou.

Segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), João Pessoa completou nesta sexta-feira (06) a quinta semana com sinal forte de crescimento de Síndrome Respiratória Aguda e de Covid-19.

O cálculo é feito com base nos dados inseridos no Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) até o dia 2 de novembro. O estudo traz números de casos e óbitos em nível nacional, por estados, regiões, macrorregiões e capitais.

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!