acordo de leniência

Gol de Placa: clubes da PB ainda não se enquadraram na lei anticorrupção

Por Maurílio Júnior

Apenas quatro dos quatorze clubes paraibanos envolvidos em fraudes no extinto programa Gol de Placa apresentaram ao Ministério Público proposta para o acordo de leniência com o Governo do Estado.

Esporte e Nacional, ambos de Patos, além de Botafogo-PB e Treze encaminharam à comissão designada pela gestão estadual o interesse de solucionar o débito com o erário.

As propostas, porém, não estão de acordo com os termos da lei anticorrupção e, por isso, a situação segue indefinida.

Um relatório obtido pelo blog no início do ano, realizado pelos órgãos controladores do Estado, aponta que entre 2015 a 2018, a quantidade de trocas de notas fiscais por ingressos patrocinados pelo Gol de Placa superou mais de um milhão, tendo sido desviado quase R$ 11 milhões pelas agremiações esportivas.

Sem acordo com os órgãos de controle do Estado, os clubes seguem impedidos de receberem os recursos da nova versão do ‘Gol de Placa’, o Paraíba Esporte Total, lançado no começo de 2020 pela gestão João Azevêdo.

Leia também: 

+ Gol de Placa: Botafogo-PB lidera desvio de recursos públicos

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!