Opinião

Robinho se candidata a ministro do governo Bolsonaro

Por Maurílio Júnior

Pouco antes do anúncio da suspensão de seu contrato com o Santos, o jogador Robinho disse em áudios enviados pelo aplicativo WhatsApp, que era perseguido pela Rede Globo e se comparou a Jair Bolsonaro, que, segundo ele, teria sido atacado pela emissora durante as eleições presidenciais de 2018. O afeto pelo presidente da República é coerente. Condenado por estupro na Itália, o atacante é fã daquele que, em rede nacional, disse que não estupraria uma mulher porque ela seria feia. Agora que está desempregado, Robinho poderá ser chamado para ser ministro de Esporte do governo Bolsonaro.

Leia também: 

+ ‘Ela estava bêbada’, disse Robinho após estupro

Comentários

Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.

error: Conteúdo Protegido!!