Gabinete do ódio: campinense, assessor de Bolsonaro, é banido do Facebook

8 de julho de 2020 às 00h00 Por Maurílio Júnior

O campinense Tércio Arnaud Thomaz (31) foi apontado, nesta quarta-feira (8), em relatório do Facebook, como um dos principais responsáveis pela divulgação de conteúdo falso na internet. Ele é assessor especial de Jair Bolsonaro e amigo de Carlos Bolsonaro.

Pesquisadores americanos do Digital Forensic Research Lab (DRFLab) identificaram que o paraibano é o responsável pela página Bolsonaro Opressor 2.0, com mais de 1 milhão de seguidores, e pela conta @bolsonaronewsss, no Instagram, com 492 mil seguidores e 11 mil posts.

As páginas, segundo o Facebook, publicavam “memes e conteúdo pró-Bolsonaro enquanto atacavam rivais políticos (…) O conteúdo era enganoso em muitos casos, empregando uma mistura de meias-verdades para chegar a conclusões falsas”.

Nesta quarta-feira (8), o Facebook anunciou que derrubou uma rede de fake news e perfis falsos ligada ao PSL e a funcionários dos gabinetes do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos), do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) e dos deputados estaduais pelo PSL do Rio de Janeiro Anderson Moraes e Alana Passos.

Tércio Arnaud Thomaz é apontado como integrante do famoso ‘Gabinete do Ódio’ e seria um dos principais agentes da estrutura de desinformação derrubada na operação.

Tércio Arnaud Thomaz, assessor de Bolsonaro, é banido pelo ...