Atolado no barro, João Bosco não conseguiu, ainda, deixar a prisão

Por Maurílio Júnior

O prefeito afastado de Uiraúna, João Bosco Fernandes (PSDB), ainda não conseguiu deixar a prisão. Desde a última sexta-feira (03), quando recebeu a decisão de Celso de Mello, ministro do STF, determinando a sua liberdade, o gestor contas as horas para finalmente ser solto depois de seis meses da deflagração Operação ‘Pés de Barro’. Primeiro tinha que pagar a inesperada fiança de pouco mais de meio milhão de reais, depositada apenas ontem após vaquinha de amigos e apoiadores. João Bosco, agora, espera um alvará do presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, para poder respirar aliviado. Até lá, haja barro.

Prefeito investigado por dinheiro na cueca continua em ...

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!