Para João, Brasil enfrenta dois problemas: corona e Bolsonaro

Por Maurílio Júnior

Em entrevista à CNN Brasil na tarde desta segunda-feira (11), o governador João Azevêdo (Cidadania) lamentou que o Brasil tenha que enfrentar além da crise sanitária provocada pelo novo coronavírus, uma crise política gerada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

Azevêdo quis fazer referência aos desdobramentos da saída do ex-ministro Sergio Moro, que levaram o presidente Jair Bolsonaro a ser investigado por suposta interferência na Polícia Federal, além dos conflitos, quase que diários, com governadores e prefeitos acerca do isolamento social.

“O Brasil não tem respiradores chegando da China nem tem fabricação nacional. Fabrica 180 por semana. Isso não representa nada diante da demanda de todos estados. Faltou discurso único que unificasse o país e que trouxesse esperança ao nosso povo”, declarou.

Para João, “os estados estão à mercê da própria sorte”.

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!