Empresários são acusados de coagir funcionários em CG

Por Maurílio Júnior

O presidente do Sindicato dos Comerciários de Campina Grande, José do Nascimento Coelho, acusou nesta terça-feira (28), empresários de coagir seus funcionários para ir às ruas pedir a reabertura das atividades econômicas em meio à pandemia do novo coronavírus. O ato aconteceu ontem.

Em entrevista à Rádio Arapuan, Coelho disse que os trabalhadores foram obrigados por alguns comerciantes a realizar a manifestação.

“Quem convocou a manifestação foi algum setor comercial de Campina Grande que tem lojas localizadas na Rua Maciel Pinheiro. Você não vê nenhum trabalhador de uma empresa grande, então não foram os trabalhadores que convocaram essa manifestação. Os trabalhadores foram para ali porque foram obrigados a estarem ali e foram expostos ao fim do isolamento social”, afirmou.

O sindicato quer a manutenção dos empregos, mas age de acordo com o que dizem os órgãos de Saúde, disse o presidente.

“Eu acho uma descriminação em expor os trabalhadores dessa forma e nós não vimos os empresários lá. Estamos encaminhado isso ao Ministério Público do Trabalho para que analise essa situação porque isso pode ser considerado como um assédio moral. Queremos a recuperação da economia, mas queremos primeiro salvar vidas”, destacou.

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!