Aprovação de projeto que socorre estados traz alívio para Paraíba, diz secretário

Por Maurílio Júnior

A aprovação dos deputados federais ao projeto de socorro aos estados durante a crise causada pela pandemia do novo coronavírus trouxe alívio para o secretário da Fazenda do Estado da Paraíba, Marialvo Laureano.

Ao Portal MaisPB na semana passada, Laureano revelou o temor com o risco da Paraíba não conseguir pagar a folha dos servidores diante da queda de arrecadação do ICMS.

“Com certeza, não teremos mais problema. É importante ressaltar esse projeto foi desenhado pelos governadores, especialmente do eixo Sul e Sudeste que estão sufocados, e bancadas federais diante da inércia do governo federal. Enquanto os governos federais em todo mundo estão agindo, aqui é esta demora grande”, declarou Marialvo ao Blog.

Desde o início da crise causada pelo novo coronavírus, a Paraíba, segundo Marialvo, já gastou mais de R$ 56 milhões de recursos próprios com compra de equipamentos e montagem de hospitais de campanha. O gasto deve passar de R$ 200 milhões até o fim de maio.

“É muito dinheiro que estamos gastando, a arrecadação está desabando, o projeto está obrigando o governo federal a complementar o ICMS de abril a setembro”, afirmou. “É importante ressaltar também que o projeto precisa ser aprovado pelo Senado e pelo Presidente, há um caminho grande pela frente, esperamos que tenhamos celeridade, contamos muito com os nossos senadores”, acrescentou.

Batizado de Plano Mansueto, em referência ao seu autor, o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, o projeto foi apresentado no ano passado e instituía um programa de renegociação das dívidas dos estados em dificuldade financeira. Diante da crise do coronavírus, a discussão sobre a necessidade de socorrer os estados foi retomada.

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!