Calvário: STJ abre porteira dos presídios

Por Maurílio Júnior

A decisão da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em manter livre o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), apontado pelo Ministério Público como chefe da organização criminosa que desviou pelo menos R$ 134 milhões do Estado, causou um efeito dominó e outros presos na Operação Calvário já começam a deixar a prisão.

Todos os demais investigados e presos preventivamente entraram com pedindo de extensão da decisão da última terça-feira (18) junto a relatora Laurita Vaz (foto), ministra da Calvário no STJ. Não deu outra.

Da data do julgamento do habeas corpus de Coutinho até esta quinta-feira (20), a Justiça já mandou soltar os empresários Bruno Miguel Avelar Pereira, Márcio Vignoli, Hilário Ananias e Vladmir Neiva, além de Coriolano Coutinho, irmão de Ricardo Coutinho – todos presos no dia 17 de dezembro do ano passado, na sétima fase que prendeu o ex-governador.

A expectativa agora fica por conta das solturas dos ex-secretários Gilberto Carneiro (Procuradoria), Waldson Souza (Planejamento) e José Artur (Executivo de Educação).

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!