Os estragos da Calvário e Pés de Barro na sucessão de João Pessoa

Por Maurílio Júnior

Antes ‘dividido’ entre Efraim Filho e Raoni Mendes, o Democratas lança nesta terça-feira (28) a pré-candidatura do ex-deputado estadual a sucessão em João Pessoa. 

Não foi por maior peso político de Raoni ou qualquer outro critério, convenhamos, que o partido decidiu assim se aquecer para eleição municipal. 

Citado na delação de Livânia Farias na Operação Calvário, por supostamente ter vendido o apoio do DEM ao ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) em 2014, o articulado deputado federal Efraim Filho viu sangrar qualquer possibilidade de candidatura. 

O mesmo acontece com o deputado estadual Wilson Filho (PTB), herdeiro do deputado federal Wilson Santiago (PTB), alvo da Operação Pés de Barro. Santiago está afastado do cargo por decisão do STF e politicamente pai e filho não se desassociam.

Nenhum outro caso, porém, é tão emblemático quanto o do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB). Apontado como favorito em uma eventual candidatura, o socialista terá que se preocupar em não voltar a ser preso. Coutinho é o principal alvo da Calvário, que investiga desvio de pelo menos R$ 134 milhões da Saúde e Educação na Paraíba. Dentro do PSB, há quem defenda seu afastamento da legenda. 

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!