Na PB, clubes patrocinam torcidas organizadas com dinheiro público, diz promotor

Por Maurílio Júnior

O promotor de Justiça da Paraíba, Valberto Lira, não leva fé no projeto de lei aprovado pelo Senado, na última quarta-feira (30), que visa ampliar de três a cinco anos a punição a torcidas organizadas envolvidas em atos de violência, como elemento que afastará os maus torcedores dos estádios.

Para o também coordenador da Comissão Permanente de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios da Paraíba falta interesse dos clubes. “Os clubes ficam a dever muito [combate à violência]. A maioria tem medo de determinadores setores da torcida e por isso não tem uma ação efetiva”, disse Lira ao Portal MaisPB.

Segundo o promotor, em outros casos mais graves na Paraíba, dirigentes acabam patrocinando torcidas organizadas com recursos públicos do programa governamental Gol de Placa.

“Nós temos exemplos aqui, inclusive, com a destinação de recursos do Gol de Placa [para torcidas organizadas]. Alguns clubes estavam distorcendo o programa, inclusive, levando além de distribuir para torcida organizada, que não é o foco do programa, detectamos situações poucas recomendadas”, revelou.

Por fraudes dos clubes paraibanos em notas fiscais utilizadas para a troca por ingressos, o programa Gol de Placa está suspenso desde janeiro.

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!