Bolsonaro chama João Azevêdo de “intragável”

Por Maurílio Júnior
O Presidente Jair Bolsonaro deixa o Ministério da Defesa após almoço com ministros.

O governador João Azevêdo (PSB) ganhou um elogio do presidente Jair Bolsonaro (PSL), neste sábado.

Ao tentar se justificar do termo ‘paraíba’, usado para se dirigir a governadores do Nordeste, ontem (18), em café da manhã com jornalistas, Bolsonaro disse que a fala foi uma crítica aos chefes do Poder Executivo estadual da Paraíba e do Maranhão, João Azevêdo (PSB) e Flávio Dino (PCdoB), respectivamente.

“São intragáveis”, disparou.

“Vivem me esculhambando. Obras federais vão para lá. Dizem que é deles. Não são deles, é do povo. A crítica foi a esses dois governadores [PB e MA]. Nada mais além disso. Uma crítica em três segundos. Em três segundo vocês da mídia fazem uma festa”, afirmou.

Bolsonaro acusa Azevêdo e demais governadores do Nordeste de tentarem manipular eleitores dos seus estados contra ele.

“Eles [governadores do Nordeste] são unidos. Eles têm uma ideologia. Perderam as eleições e tentam o tempo todo através das desinformações manipular eleitores nordestinos”.

Se fosse o caso de Bolsonaro estar falando a verdade, ele ainda estaria mentindo. Bolsonaro não fez crítica. Ele orienta um subordinado, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, a retaliar governos estaduais que pensam diferente de sua ideologia.

E para falar a verdade, ser criticado pelo atrapalhado presidente virou um elogio.

+ Bolsonaro chama Nordeste de ‘paraíba’ para atacar governador do MA

+ Governadores do NE emitem nota de indignação contra ataque de Bolsonaro

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!