João não tinha razões para reagir destemperadamente

Por Maurílio Júnior

Não pegou bem para o governador João Azevedo (PSB), conhecido por um comportamento moderado, a reação destemperada diante das perguntas sobre a soltura da ex-secretária Livânia Farias – que estava presa no âmbito da Operação Calvário -, ontem (24), na posse do deputado estadual João Gonçalves (Podemos) como secretário de Articulação Política. Primeiro porque o próprio governo sempre disse acreditar na inocência de Livânia. Estranha, portanto, que o governo não tenha celebrado a liberdade da ex-auxiliar. Segundo porque não caberia ao governador usar o argumento da pauta administrativa para se esquivar dos questionamentos. Há um mês, o próprio João deu palanque político ao ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) na solenidade de lançamento do Programa Paraíba Rural Sustentável, no Espaço Cultural. Aliás, foi nessa oportunidade, que Ricardo bradou “nesse governo ninguém solta a mão de ninguém”. Alguém soltou? 

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!