Garantias de segurança do governo sucumbem ao descrédito

Por Maurílio Júnior

Em dez dias na Paraíba um militar em pleno exercício do trabalho foi executado dentro do quartel e o presídio de segurança máxima do estado, o PB1, foi invadido por um grupo fortemente armado. 105 detentos fugiram.

Aulas e atendimentos de saúde foram suspensos em João Pessoa. O medo bateu à porta do cidadão. Foragidos pularam casas e pontos comerciais afim de um esconderijo.

Em resposta a audácia dos bandidos, o secretário de segurança pública, Cláudio Lima, disse em coletiva que o Estado está pronto para garantir a segurança do cidadão. O governador Ricardo Coutinho (PSB) também deu garantias. Assegurou que todos os fugitivos serão recapturados.

O discurso, porém, não bate com a realidade e soa mal a quem os ouve. Diante dos últimos acontecimentos chega a testar a inteligência alheia, tamanho é o descrédito. Afinal, a garantia que vai recapturar detentos prova por si só que o governo falhou no dever de mantê-los presos.

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!