Na Paraíba, Gleisi alimenta candidatura fantasma de Lula   

Por Maurílio Júnior

Lula não será candidato a presidente da República. A razão é mais do que batida – por mais que o PT esperneie. O ex-presidente está preso por corrupção e lavagem de dinheiro desde o dia 7 de abril, além de estar enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Apesar disso, o PT ainda alimenta a irreal candidatura aos quatro ventos e faz jogo com ela.

Nesta quinta-feira (12), a presidente nacional do PT e senadora Gleisi Hoffmann (PR), visitou a Paraíba para uma reunião com o governador Ricardo Coutinho (PSB). Antes, se reuniu com a direção estadual do partido e ratificou a condição de apoiar a pré-candidatura de João Azevedo (PSB) desde que o PSB-PB manifeste publicamente o apoio à candidatura fantasma.

“A nossa aliança prioritária na Paraíba é com o PSB, com o governador Ricardo Coutinho. Pelos posicionamentos políticos e porque ele tem importância nessa construção nacional. É com ele o nosso compromisso e é o compromisso dele que queremos com o projeto de Lula, que vai mudar o Brasil”, apontou.

“Queremos a disposição do PSB em apoiar Lula”, acrescentou.

Em Pernambuco, a visita de Gleisi até surtiu um efeito parcial. Pressionado nas pesquisas pela vereadora do Recife Marília Arraes (PT), que aparece como forte ameaça, o governador Paulo Câmara (PSB) se rendeu. O socialista disse que apoiará Lula no estado vizinho para evitar o embate contra a petista.

Não é o que aconteceu, a priori, na Paraíba.

Mais cedo, João Azevedo mostrou descrença com a candidatura fantasma de Lula e não assegurou o palanque do petista no estado.

Foto: Cógenes Lira

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!